Desenrola: 15 termos (em inglês) do mundo corporativo

PreparaTODOS - 15 Fevereiro, 2021

PreparaTodos

Desenrola: 15 termos (em inglês) do mundo corporativo

Você já se sentiu perdido na hora de falar sobre determinados assuntos por não entender bem o significado de uma palavra? Hoje vamos te mostrar 15 termos muito usados no ...

Você já se sentiu perdido na hora de falar sobre determinados assuntos por não entender bem o significado de uma palavra? Hoje vamos te mostrar 15 termos muito usados no mundo corporativo e que podem gerar confusão.

Sim, o inglês veio para ficar!

E isso não é à toa. Com o avanço das tecnologias de comunicação e da globalização, estamos cada vez mais interligados. Hoje, uma empresa pode ter colaboradores nos quatro cantos do planeta sem prejuízo algum para o seu funcionamento. 

Esse “encurtamento das fronteiras” trouxe a necessidade de usarmos termos que fossem “comuns” a todos. É claro que, a rigor, isso não existe, mas sabemos também que, há tempos, o inglês se tornou uma espécie de língua franca, sendo usado por falantes de diferentes idiomas para facilitar a comunicação.

No Japão, na Indonésia, na Itália, na Grécia… em todos os países é possível “se virar” usando o inglês para se comunicar.

Por isso, no mundo corporativo não poderia ser diferente. As palavras em inglês invadiram o nosso vocabulário e vieram para ficar!

Att:

Esse é um termo que merece atenção. Aqui no Brasil, é bastante comum que as pessoas usem o “att” ao final de um e-mail como forma abreviada de “atenciosamente”. O termo, no entanto, tem origem no inglês, sendo a forma abreviada de “attention”, ou seja, “atenção”

B2B:

Sigla cujo significado é “business to business”, ou seja, comércio ou prestação de serviço entre empresas. O número 2 aqui aparece fazendo as vezes da preposição “to” em inglês por terem a mesma sonoridade na hora da pronúncia.

B2C:

Esta sigla segue a mesma lógica da anterior. Aqui, no entanto, o comércio ou prestação de serviços acontece entre a empresa e o consumidor final, ou seja, “Business to Consumer”

Brainstorming:

“Vamos fazer um braisntorming?”

Calma, não precisa ficar assustado. Brainstorming nada mais é do que uma reunião criativa, um momento para apresentar ideias sem a preocupação de acertar. Seu significado literal é “tempestade de ideias” e dá a real noção da proposta. É o chamado “deixa fluir”

Briefing:

Essa é uma palavra bastante usada e que, por isso, merece a nossa atenção. Quando falamos de “briefing”, estamos nos referindo ao conjunto de todas as informações necessárias para a realização de um projeto ou tarefa. 

Exemplo: preciso escrever um e-mail para os meus clientes. Qual é o briefing? Agradecer pela participação em uma determinada campanha promocional e informar que uma nova ação será feita daqui a dois meses.

Case:

Sua tradução literal do inglês é “caso” no sentido de “aquilo que aconteceu”. Por isso, esse termo é muito utilizado quando uma determinada empresa deseja fazer um estudo de caso de algum projeto (bem ou mal sucedido) para que funcione como referência para ações futuras.

CTA:

Abreviação de “Call to action”. É usado quando desejamos inserir links que levem o usuário a ter uma determinada ação para concluir uma compra.

Exemplos: “Garanta a sua vaga”

Expertise:

Ok, essa não é uma palavra em inglês, e sim do francês. No entanto, o seu uso é tão regular que abrimos uma exceção para colocá-la nessa lista. Expertise nada mais é do que o conhecimento técnico e a experiência que um profissional/empresa possui(em) em uma determinada área.

Exemplo: Essa candidata não possui expertise em UX e UI.

Feedback:

Esse é um termo de uso bastante comum e não apenas no espaço corporativo. Quando falamos de feedback estamos falando de retorno, ou seja, um comentário ou avaliação a respeito daquilo que foi feito. 

Exemplo: no feedback do seu relatório, o gerente apontou a importância de incluir um maior número de dados para justificar a necessidade de uma nova estratégia.

Follow-up:

“Follow” significa seguir. Assim, a expressão se refere ao acompanhamento  de uma determinada ação ou projeto para medir os seus resultados e a sua eficiência. Isso pode ser feito através de relatórios, apresentações ou reuniões, por exemplo.

Gap:

Termo cujo significado é “vão”, “lacuna”. Assim, refere-se a um espaço que precisa ser preenchido, seja na empresa, no mercado ou mesmo nas ideias.

Insight:

Muito simples: insight é uma ideia que surge de forma surpreendente, rápida, inesperada.  Aquela solução que aparece na sua cabeça quando você menos espera!

Networking:

“Net”, em inglês, significa “rede”. Dessa forma, “networking” se refere a sua rede de relacionamentos e contatos direcionada para a vida profissional. Isso é algo tão importante para os profissionais, que hoje já existem redes sociais específicas para essa finalidade.

Pitch

Material resumido, breve, de apresentação de um determinado produto ou projeto. Geralmente, é usado para vender uma ideia a um possível investidor.

Skills:

São as habilidades e competências que uma pessoa possui ou que são requisitadas para que se ocupe uma determinada vaga.

Esperamos que esse pequeno glossário ajude você a entender melhor o vocabulário do mundo corporativo!

Confira já todos nossos Cursos Online EAD com certificado

Tópicos: empregabilidade, Prepara TODOS


Posts recentes

EAD x Presencial: qual se encaixa melhor no seu perfil?

read more

Quer uma confeitaria para chamar de sua? Confira nosso artigo!

read more

Como as redes sociais transformaram nossas relações

read more